sábado, 18 de julho de 2020

Guarapuava - Morte na cadeia chama a atenção para possível lista de execuções

Morte na cadeia chama a atenção para possível lista de execuções (Foto: Reprodução/Facebook) 

Mais uma morte por enforcamento movimenta a cadeia pública de Guarapuava neste sábado (18). O jovem Lucas Luan de Oliveira Kloster, 24 anos, foi encontrado enforcado na madrugada de hoje, por volta das 4h30. De acordo com o Departamento Penitenciário (Depen), o corpo foi localizado por agentes de plantão após presos solicitarem atendimento. O local foi isolado e a polícia acionada. Uma perícia foi feita no local pelo Instituto de Criminalística e o corpo encaminhado ao IML. Um procedimento administrativo e um inquérito policial serão abertos para apurar o caso. Porém, esta é a segunda morte de preso sob as mesmas condições, registradas nos últimos dias, e a quarta neste ano. No último dia 14 André de Lima foi encontrado enforcado na cela onde fica o banheiro. 

Conforme informações do Depen, ele tinha sido preso em 2 de abril "de 2019 por roubo e descumprimento de mandado de monitoração. A primeira foi em 23 janeiro quando um preso foi encontrado degolado. Em seguida, em 5 de maio houve outro enforcamento.

LISTA APONTA 50 SENTENCIADOS 

As mortes dentro da cadeia pública de Guarapuava, quase todas por enforcamento, esconde uma possível briga entre facções. Há também uma possível indução de que as vítimas cometerem suicídio. Porém, informações internas repassadas a mídia guarapuavana neste sábado (18), apontam a existência de uma lista de ‘jurados de morte’, na cadeia de Guarapuava e em outras do Paraná. 

São 50 presos que há tempos estavam sob a liderança de Fábio Stringni Kisiaskiewcz, o Fabião. Conforme as informações, Fabião liderava uma ala da cadeia de Guarapuava e impedia que qualquer preso que ali estivesse fosse “batizado” pelo Comando. “Ele também não deixava que ninguém do Comando entrasse na galeria que ele comandava”

Entretanto, conforme o que foi repassado Fabião foi morto em Piraquara, para onde tinha sido transferido .Porém, aqueles que faziam parte do seu comando estão sendo executados. “Esses dois já foram mortos por isso. Alguns continuam na cadeia aqui de Guarapuava e outros estão espalhados pelas cadeias do estado, mas todos, segundo o comando devem morrer.

Com RSN 

Nenhum comentário:

Postar um comentário