quarta-feira, 17 de junho de 2020

Em menos de um ano Paraná soma 212.074 casos de dengue

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça feira (16 de junho) o boletim quinzenal com os números da dengue no Estado: são 212.074 casos acumulados desde o início do período epidemiológico, em julho do ano passado.

A diferença do informe anterior para este é de 13.084 casos da doença e o boletim desta quinzena registra nove mortes confirmadas por dengue.

Já o total de casos em investigação quanto à classificação final para a dengue diminuiu; eram 59.705 e agora são 52.775 casos em análise.

Os cuidados de prevenção e controle da dengue devem seguir por parte da população mesmo diante da pandemia da Covid-19 e da chegada do inverno. A Secretaria da Saúde recomenda a verificação constante dos quintais e dentro das residências para a eliminação dos criadouros do mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

“A dengue mata e a proliferação do mosquito acontece durante o ano todo; por isso a necessidade da prevenção; neste momento, como existe a recomendação para as pessoas ficarem mais tempo em casa, por conta do coronavírus, a orientação é que aconteça uma busca minuciosa com a eliminação dos focos do mosquito transmissor”, afirma o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Os cuidados de higiene redobrados devem se estender para todos os ambientes domésticos, de trabalho e de circulação. É preciso acabar com todos os pontos que acumulem água e que podem servir de criadouros”, acrescenta.

O período sazonal da dengue será finalizado no mês que vem, mas a curva epidêmica já apresenta tendência de queda desde maio em mais de 170 municípios, segundo a Vigilância Ambiental da Secretaria.

Eram 33 municípios em situação de alerta, e agora são 31. A relação dos municípios em epidemia apresentou pouca alteração se comparada às listas divulgadas anteriormente, eram 237 e agora são 240.

MORTES 

O período soma 148 mortes, os nove óbitos registrados na publicação desta terça já vinham sendo investigados; oito são do sexo feminino e um do masculino.

Dois óbitos são de residentes no município de Ibiporã, duas mulheres, uma de 78 anos e outra de 67, que também apresentavam quadros de hipertensão e diabetes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário