sexta-feira, 15 de maio de 2020

Laranjeiras do Sul - BRIGAS por TERRAS acaba com HOMENS mandados pelo FILHO de dono de FAZENDA presos e PEÕES por posse de ARMA

Por volta das 11h20min a equipe da RPA de Laranjeiras do Sul juntamente com a equipe do DPM de Nova Laranjeiras deslocou até uma fazenda localizada na BR 277 a fim de verificar uma situação de esbulho possessório e violação de domicilio, onde a senhora C.A.S. relatou que conseguiu o direito de administração da fazenda conforme boletim de ocorrência e na data de hoje dois homens masculino em uma caminhonete Frontier adentraram a fazenda sem sua permissão e estavam atrás de maquinários do local. 

        Na fazenda foi necessário a equipes policiais deslocarem a pé até a sede tendo em vista que o portão de entrada estava cadeado. Chegando ao local foi entrado em contato com a solicitante a qual confirmou os fatos descritos acima sobre a violação de domicilio e o esbulho possessório.

       Foi identificado os envolvidos os quais relataram que estavam no local a pedido do filho do proprietário o qual teria dado a chave do cadeado do portão principal e que os maquinários não estavam de posse da solicitante.

        Tendo em vista que a senhora tem o direito de administração conforme ordem judicial e pelo fato de esta querer representar contra os invasores foram lidos seus direitos constitucionais e dado voz de prisão para os mesmo, sendo que um dos indivíduos falou diretamente a solicitante “que isso eles iriam ver para frente” em um tom de ameaça. 

           Foi possível constatar pelas equipes policiais que teriam mais duas residências na fazenda estas sendo dos funcionários, onde em uma delas foi localizada em baixo do colchão de um quarto, uma munição de calibre .38 special sendo então lido seus direitos constitucionais e dado voz de prisão o qual relatou não ter nenhum tipo de arma de fogo. Em busca domiciliar na segunda residência, foi localizada atrás da pia da cozinha uma carabina calibre .22 sem munição, sendo que o morador desta não tem porte de arma de fogo, sendo então lido seus direitos constitucionais e dado voz de prisão ao mesmo. Após todas as diligências foram encaminhados todos os presos e a vítima, bem como apreendida a arma de fogo e a munição até a 2° SDP para serem tomadas as devidas providências cabíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário