terça-feira, 13 de agosto de 2019

Câmara de Quedas do Iguaçu tenta reverter decisão que devolveu mandato a prefeita

A Câmara de Vereadores de Quedas do Iguaçu protocolou um documento para que seja feita a revisão da decisão que devolveu à Marlene Revers o mandato de Prefeita da cidade.

Marlene foi afastada das funções na semana passada após sofrer um processo de investigação da chamada Comissão Processante dos Bolos. A investigação apurou fraude na compra de bolos, corrupção ativa e passiva, e associação criminosa na gestão da prefeita.

Na quinta-feira, a prefeita Marlene Revers (Pros), conseguiu na Justiça uma liminar para retomar o cargo. Na decisão, o juiz Vitor Toffoli suspendeu temporariamente o decreto legislativo que estabeleceu a perda do mandato, publicado no Diário Oficial de quinta-feira (8), e determinou que seja realizada em até 90 dias uma nova sessão para a votação do parecer da Comissão Processante.
Segundo os advogados de Marlene Revers, a defesa não foi intimada em tempo hábil para a sessão extraordinária marcada para terça-feira (6), o que foi rebatido pela Câmara Municipal. Para a Justiça, a Câmara não teria respeitado os prazos legais para intimação de Marlene, o que, segundo a Justiça, teria prejudicado os trâmites para a defesa.

O Presidente da Câmara, Eleandro Silva, fez a entrega de algumas documentações e agora aguarda a decisão da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário