quinta-feira, 11 de julho de 2019

Decisão sobre nova proposta do governo vai para as mãos do comando de greve

A decisão sobre a reposição salarial do funcionalismo público no Paraná ficou mesmo para agosto. Nesse sentido, a reunião que aconteceu entre a Bancada da Educação, governistas, o Fórum de Entidades Sindicais (FES) e a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Paraná nesta quarta (10) buscou, novamente, um entendimento. Entretanto, a decisão ficou mesmo nas mãos dos grevistas em assembleia que deverá ser agendada. 

Conforme o presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB), objetivo era ouvir, novamente, os manifestantes e tentar mediar um acordo entre os servidores em greve e o Governo do Estado para acabar com a paralisação. “Volto a repetir. O trabalho da Assembleia e dos deputados é fundamental para tentarmos resolver esse impasse. Estamos em busca desse entendimento”. Porém, segundo Marlei a questão da data-base ainda é o ponto mais difícil da negociação. “Ainda é um parâmetro muito difícil. 

O Governo continua trabalhando com os 2% em janeiro.…Agora vamos submeter todas as ações aos comandos de greve para avaliar”. De acordo com a assessoria de imprensa da liderança do Governo na Alep, a reunião confirmou a proposta do governo em relação á data-base. “O Governo quer conceder 2% em janeiro de 2020 e o restante nos anos seguintes”, disse o assessor

Nenhum comentário:

Postar um comentário