sexta-feira, 14 de junho de 2019

Guarapuava - Setor de Operações Especiais transfere cinco presos do cadeião para a PIG

Um dia depois da quinta morte por enforcamento dentro da carceragem da Cadeia Pública de Guarapuava, o Setor de Operações Especiais (SOE), ligado ao Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), fez a transferência de cinco presos condenados para a Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG). A informação foi repassada pela Assessoria de Comunicação do Depen

De acordo com a assessoria, as transferências são rotineiras e acontecem toda semana, já que a cadeia que deveria abrigar 166 presos provisórios, está superlotada.

ENFORCAMENTOS EM SÉRIE 

Desde o começo deste ano, a cadeia tem sido palco de uma série de mortes por enforcamento. Já são cinco com ocorrida ontem (12), quando mais um preso foi encontrado enforcado às 7h em uma das celas. Bruno da Silva Ribas, de 21 anos, foi preso em flagrante no dia 27 de maio por furto simples. Ele foi encontrado morto por agentes carcerários durante o café da manhã.

As mortes por enforcamento na cadeia, chamaram a atenção do Conselho da Comunidade em Guarapuava. De acordo com o vice-presidente o empresário Flavio Sichelero, os enforcamentos “são execuções” sob o comando do Primeiro Comando da Capital (PCC) .Na cadeia de Guarapuava existem mais de 40 faccionados do PCC que para mostrar poder e colocar medo nos demais matam quem não aderiu à facção, possui alguma ‘treta’ com o PCC ou é de outra facção..

"Para conter essa onda de “execuções”, Sichelero está cobrando uma ação de lideranças políticas junto ao Departamento Penitenciário do Paraná (Depen). “A situação é grave e sabemos que já existe outro jurado de morte que pode aparecer enforcado até o fim desta semana”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário