segunda-feira, 20 de maio de 2019

Produtores ocupam laticínio GAIVOTA reclamando falta de pagamento, segundo eles podem ter levado um POSSÍVEL CALOTE

Produtores deveriam ser pagos através de cheques por conta das entregas de leite, mas até o momento o compromisso não foi cumprido. Os sócios majoritários do Laticínio Gaivota em Laranjeiras do Sul não foram encontrados pelos produtores.

De acordo com o produtor Edinaldo Camilo, morador da comunidade Barra Mansa em Rio Bonito do Iguaçu, a ocupação aconteceu após chegarem informações aos produtores de que o laticínio estaria fechando e os proprietários retirando os equipamentos.

Outro produtor, que faz parte da ocupação, Vanderlei Luiz Costa, também de Rio Bonito do Iguaçu, reclama do não recebimento do leite fornecido à empresa e afirma que vão aguardar até as 14 horas da tarde desta segunda-feira, 20, na tentativa de fazer um acordo que seja bom para ambas as partes. O gerente responsável pela empresa de Laranjeiras também não quis prestar declarações à imprensa.

Segundo informações não oficiais , o Laticínio Gaivota foi vendido para um advogado do Rio de Janeiro, o qual assumiu a empresa por 10 dias e depois desistiu do negócio, e devolveu o laticínio.

Os produtores foram até na residência de um dos sócios proprietários, porém não encontraram ninguém.

A razão social da empresa até composta como “Indústria de Alimentos Gaivota Laranjeiras LTDA”, com capital social de R$ 100.000,00 (cem mil reais) e como societários: Rui Zilario Silveira (que estaria no Estado do Mato Grosso) Zeni Lopes Silveira, Luan Silveira e Tais Silveira – todos parentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário