sexta-feira, 12 de abril de 2019

Rolando na REDE - Compra de ar condicionado para celas da delegacia de Terra Rica causa polêmica

A compra de ar condicionado para as celas da delegacia de Terra Rica, no noroeste do Paraná, gerou polêmica nas redes sociais. A nota, justificando a aquisição, foi publicada na última terça-feira (9).
Compra de ar condicionado para celas causa polêmica

De acordo com o delegado João Paulo Sorigotti da Silva, a medida será tomada para garantir sossego no local. Já que, por conta do calor, muito presos passam mal e precisam ir para hospitais.

No texto, Silva ressalta que a verba para a compra do ar condicionado faz parte de um fundo formado com o dinheiro de multas. “Esses valores integram um fundo e devem ser usados, obrigatoriamente, em benefícios voltados aos presos.” Ele ainda justifica que, se o valor não for usado em benefícios destinados aos detentos, eles ficam inutilizados.

“A Constituição Federal e a Lei de Execução Penal garantem a condição de pessoa humana aos presos. O Paraná alimenta uma crise carcerária e não há local apropriado para colocar os detentos. Eles são amontoados em salas escuras, úmidas, em meio a ratos e baratas, sujeitos a todo tipo de doença.”
“Medida meramente paliativa”

Silva ainda declarou que, no verão, a temperatura alcança 45ºC e, como não há espaço para todos dormirem ao mesmo tempo, eles fazem revezamento. Segundo ele, esse sistema inviabiliza o trabalho da polícia, que precisa deslocar os investigadores em escoltas dos presos até os hospitais. “A instalação de ar condicionado é uma medida meramente paliativa, para que se possa garantir aos policiais o mínimo de sossego.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário