domingo, 2 de dezembro de 2018

Em duas ações no Paraná, PRF apreende R$ 5,5 milhões em cigarros contrabandeados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu entre o sábado (1º) e o domingo (2), cerca de um milhão de carteiras de cigarros contrabandeados. As cargas valem cerca de R$ 5,5 milhões.

No sábado, a PRF apreendeu cerca de 200 mil carteiras de cigarro no final da tarde deste sábado em Tijucas do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Avaliada em pelo menos R$ 1,1 milhão, a carga, contrabandeada do Paraguai, era transportada em um caminhão. O motorista foi preso em flagrante.

Equipes da PRF fizeram a abordagem na BR-376, nas imediações da Unidade Operacional Alto da Serra. Inicialmente, o motorista disse que o compartimento de carga estava vazio. Mas, ao retirar a lona, os policiais encontraram a carga ilícita.

Com 46 anos de idade, o preso disse que entregaria o cigarro em Porto Alegre (RS). A PRF encaminhou a ocorrência à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. A contagem definitiva dos cigarros será feita pela Receita Federal.

O crime de contrabando tem pena de dois a cinco anos de prisão.

Neste domingo, a PRF apreendeu cerca de 800 mil carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai em Marechal Cândido Rondon, na região oeste do Paraná. Avaliada em R$ 4,4 milhões, a carga ilícita era transportada em dois caminhões. Ambos os motoristas, que transitavam pela BR-163, foram presos em flagrante.

Uma equipe da PRF que fazia ronda pela rodovia visualizou o primeiro caminhão transitando no sentido contrário e resolveu abordá-lo. O motorista disse que transportava óleo de soja. Ao remover parte da lona, porém, os policiais rodoviários federais encontraram a carga de cigarro.

Minutos depois, a mesma equipe abordou outro caminhão. O motorista saltou do veículo e tentou fugir a pé, em meio a uma plantação de soja. Ele foi alcançado e preso. O baú estava cheio de cigarros.

Apesar de as duas abordagens terem acontecido de forma quase simultânea, os dois presos alegaram não se conhecer. A PRF encaminhou a ocorrência para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário